A abadia onde se ouvem cantos gregorianos ao deitar

Localizado em pleno centro de Bruxelas, na Bélgica, The Dominican é um luxuoso hotel que ocupa um antigo edifício religioso onde também viveu um famoso pintor.

Ao entrar no elevador e nos quartos, é impossível não reparar nos cantos gregorianos que, suavemente, impõem a sua presença. Orgulhoso do seu passado, o The Dominican, um dos mais luxuosos hotéis de Bruxelas, capital da Bélgica, não renega o que já foi, apesar de também fazer questão de não prescindir de nenhum dos luxos modernos dos tempos que correm. Antiga abadia, ocupa o edifício que, no século XV, acolheu frades dominicanos. Veja a galeria de imagens deste hotel.

Um edifício que, nos primeiros anos de 1800, foi a casa de Jacques-Louis David, um famoso pintor francês que muitos consideram o mais característico representante do estilo neoclássico. Foi aí, na Rue Léopold, que pintou «Marte desarmado por Vénus e as três Graças», uma das suas obras mais famosas. Dessa altura, o imponente edifício ainda conserva os impressionantes tetos altos, o chão de pedra, as arcadas e os claustros.

Tudo elementos que serviram de inspiração à decoração atual da elegante e sofisticada unidade hoteleira. A fachada original da casa do pintor foi mantida e preservada e integrada no que é hoje o The Dominican, um dos 10 hotéis que integram o grupo Carlton, que tem outras unidades hoteleiras de referência em países como a Holanda, a Escócia e a Inglaterra. O seu interior é a interpretação contemporânea do que foi o velho claustro.

A reconversão estética é da responsabilidade da FGStijl, uma empresa de Amesterdão, na Holanda, que já ganhou vários prémios internacionais. Também membro da rede Design Hotels, é o resultado de uma «combinação única entre a elegância história e o design moderno», pode ler-se no seu site. «É um daqueles sítios onde sabe que vai querer voltar. Um daqueles sítios que o deixará nostálgico mal se vá embora. É um sítio inesquecível», refere ainda a descrição online.

Ler fonte…

Leave A Reply